Home / notícias / Saborosa e nutritiva: merenda escolar agrada os olhos e o paladar

Saborosa e nutritiva: merenda escolar agrada os olhos e o paladar

22255069_1601541323199931_150594718299103586_oA merenda escolar de Pratânia passou por grandes mudanças nos últimos meses. Com um trabalho nutricional que visa atender as diretrizes do PNAE (Plano Nacional de Alimentação Escolar), os alunos passaram a receber refeições balanceadas e bem diferentes do que eles estavam acostumados.

Antes a merenda escolar era rica em embutidos como salsichas, linguiças, nuggets e pobre em legumes, verduras. A merenda escolar hoje é composta por uma proteína, que pode ser de origem animal ou não, legumes, verduras, cereais como arroz, feijão e de sobremesa fruta.

“No início ficamos apreensivos em como seria a receptividade das crianças, afinal eles estavam acostumados a comer muitos produtos embutidos, e nossa proposta era agregar a merenda escolar mais frutas, legumes e verduras. Reduzimos a praticamente zero o consumo de embutidos como salsichas e linguiças, deixamos esse tipo de produto para datas comemorativas como a semana da criança que oferecemos cachorro-quente, hambúrguer, pizza”, conta a nutricionista Aline Albano.

Risoto de proteína de soja com legumes, carne com mandioquinha, macarrão à bolonhesa enriquecido com beterraba, quibe assado com abóbora, frango com especiarias e molho de laranja, farofa de cenoura com aveia são algumas das receitas que fazem parte do dia a dia da merenda escolar de Pratânia.

22550067_1615187928501937_1786863354046854261_n (1)“Muitos estudos já comprovam os benefícios da alimentação saudável e a educação para hábitos alimentares deve começar ainda na infância. Sempre que vamos colocar alguma receita nova no cardápio fazemos o teste de aceitabilidade com as crianças, temos um quadro onde elas avaliam a qualidade da merenda e o mais legal é que até hoje não tivemos nenhuma receita reprovada pelas crianças”, destaca a nutricionista.

Além das ações diretas na merenda a nutricionista destaca a elaboração do Manual de Boas Práticas na Alimentação Escolar e os Procedimentos Operacionais Padronizados; implantação de cardápio individualizado para alunos que comprovem necessidade de dieta especial, levantamento de dados dos alunos sobre hábitos alimentares e doenças relacionadas à alimentação como diabetes, alergias, intolerância entre outras.

O município também está em fase de implantação do projeto “Segunda sem carne” em parceria com a Humane Society Internacional (HSI) cujo principal objetivo é conscientizar as pessoas sobre os impactos que o uso de produtos de origem animal na alimentação tem sobre a saúde humana e o meio ambiente. A ideia é tirar os produtos de origem animal, ao menos uma vez na semana, e descobrir novos sabores e combinações.

Sobre Bruna Zechel

Jornalista formada pela Universidade Sagrado Coração de Bauru. Especialista em Gestão de Mídias Digitais pela Universidade Metodista de São Paulo. Atuou em redação de jornal impresso como repórter, editora, revisora de texto e editora executiva.

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Ir para o topo